Notícias

Sarampo: Guarulhos vê aumentar número de casos e SP registra novas mortes

As autoridades confirmaram na quarta-feira (25) mais duas mortes por sarampo na cidade de São Paulo.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, as vítimas foram uma mulher de 31 anos, sem histórico de vacinação, e um bebê do sexo masculino, de 26 dias.

Em 2019, cinco pessoas já morreram no estado por complicações da doença, o que não acontecia desde 1997.

Segundo o governo estadual, o número de casos confirmados subiu para 5.139 neste ano, um crescimento de 19,5% em relação ao registro de 4.299 da semana anterior.

Guarulhos figura entre as cidades com mais casos no estado, totalizando 124 até o momento (eram 85 até semana passada).

Quem deve se vacinar
Bebês de 6 meses a 1 ano incompletos devem tomar a “dose zero”, que é extra. Ao completar 12 meses, devem tomar normalmente uma dose da tríplice viral. Aos 15 meses, devem tomar uma dose da tetravalente.

Pessoas de 12 meses a 29 anos de idade devem ter duas doses da tríplice viral comprovadas. Se não está marcada na carteirinha ou não se lembra, deve procurar uma UBS e regularizar a situação;

Adultos de 30 a 59 anos devem ter pelo menos 1 dose da tríplice viral;

Adultos com mais de 60 anos não precisam se vacinar, por já terem tido contato com a doença no passado;

Prevenção começa pela vacina
O sarampo caracteriza-se principalmente por febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal.

Trata-se de uma doença infecciosa aguda, provocada por vírus, grave e transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, podendo ser prevenida pela vacina.

Para tomar a vacina, basta se dirigir a um posto de saúde mais próximo, munido de documento de identidade (RG).